Bom Jesus, município no estado do Rio Grande do Norte (Brasil), localizado na microrregião do Agreste Potiguar. De acordo com o IBGE:

  • População estimada 2015 (1) 10.114
  • Recenseada: 9.440 – 2010.
  • Média de moradores por domicílio: 3,54
  • Área da unidade territorial (km²): 122,038
  • Densidade demográfica: (hab/km²) 77,35
  • Código do Município: 2401701

Seu prefeito atual é Clécio da Câmara Azevedo, eleito em 2016 para Gestão: 2017 – 2020

O município foi emancipado de Senador Elói de Souza através da Lei nº 2.794, de 11 de maio de 1962.

Limita-se com os municípios São Pedro (norte), Macaíba e Vera Cruz (leste), Boa Saúde (sul) e Senador Elói de Souza (oeste).

A sede do município está a 5° 59’ 02” de latitude sul e 35° 34’ 53” de longitude oeste. A altitude é de 98 m acima do nível do mar e a distância rodoviária até a capital é de 46 km.

De acordo com o IDEMA, o solo da região apresenta características dos tipos podzólico vermelho amarelo abrúptico plínthico. O solo tem aptidão regular para lavouras, sendo apto para culturas especiais de ciclo longo (algodão arbóreo, sisal, caju e coco).

HISTÓRIA DO MUNICÍPIO

O povoamento teve início com a doação de uma sesmaria ao padre José Vieira Afonso, que incluía toda a área ao redor da Lagoa da Panela. Em 1820, seus direitos de posse foram dados a Félix do Rego Barros e Lagoa da Panela passou a se chamar Capoeiras, só voltando ao seu nome original depois de muitos anos. Segundo Ferreira Nobre, em 1877, Panelas era um povoado com policiamento e feira. A comunidade permaneceu com o nome Panelas até 1936, quando a Lei Estadual n° 31 mudou o nome para Bom Jesus. No dia 11 de maio de 1962, através da Lei n° 2.794, Bom Jesus desmembrou-se de Senador Elói de Souza e tornou-se um novo município.

O Povoamento de Bom Jesus teve sua origem ás margens da Lagoa de Panelas, situada nas terras de Capoeira; segundo Câmara Cascudo, pertencente ao padre José Vieira Afonso, também proprietário das terras de Anta Esfolada, hoje, Nova Cruz.

O inicio da povoação se deu com a chegada de um caboclo chamado Cornélio Tavares e sua Família, que se instalaram ás margens da Lagoa, para fabricação de panelas de barro e outros utensílios; que comercializavam ali mesmo. Por isso a denominação da Lagoa de Panelas, originando posteriormente o povoado das Panelas.

O Povoado cresceu e recebeu o nome de Bom Jesus, por sugestão do Frei Damião de Bozzano, bem como, pertenceu a outros municípios como, Macaíba e Senador Elói de Souza, conhecido na época como Caiada de Baixo, sendo desmembrado de Caiada em 11 de Maio de 1962. Pelo Decreto-Lei de Nº 2.794 que criou o novo município.

Para administrar o novo município de Bom Jesus, foi nomeado, pelo Governador do Estado, o Senhor Aluísio Alves a pessoa de Aristeu Ramalho Leite. Este permaneceu no Cargo até a realização da Eleição de 07 de Outubro de 1962.

tratis.jpg