O alto número de acidentes no trânsito registrado em todo o país e no estado chama atenção das autoridades públicas. Para o superintendente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB), Agamenon Vieira, a municipalização do trânsito ajudaria a melhorar o controle do tráfego de veículos e possibilitaria uma atenção mais específica a cada setor.

“Municipalizar o trânsito porque vai ter uma quantidade de agentes maior em cada município, que vai cuidar da fiscalização e cuidar da educação para o trânsito”, considerou Agamenon.

O consumo de bebida alcoólica somado à direção ainda é uma das causas que mais provocam acidentes de trânsito. No entanto, Agamenon alertou que o uso de celulares enquanto dirige faz com que muitos motoristas provoquem acidentes. “Os acidentes em decorrência de gente que está usando celular estão superando aqueles que estão ingerindo bebida alcoólica”, comentou o superintendente.

Atualmente, no estado da Paraíba, 25 cidades já possuem o trânsito municipalizado e outras oito estão com o processo em andamento. Os municípios integrados ao Sistema Nacional de Trânsito (SNT) são:

Alhandra, Aroeiras, Barra de Santana, Bayeux, Cabedelo, Cajazeiras, Campina Grande, Fagundes, João Pessoa, Lagoa Seca, Mamanguape, Monteiro, Patos, Piancó, Pitimbu, Pombal, Salgado de São Félix, Santa Helena, Santa Rita, São Mamede, Sapé, Serraria, Soledade, Sousa, Queimadas.

Já os municípios que estão em processo de adesão ao Sistema Nacional de Trânsito (SNT) são:

Conde, Rio Tinto, Alagoa Grande, Esperança, Solânea, Pedras de Fogo, Caaporã, Cabaceiras.

Maio Amarelo

A programação do Maio Amarelo foi aberta oficialmente em solenidade na manhã desta segunda-feira (07) pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB). A campanha de 2018 tem como incentivar a reflexão sobre as formas como se encara a mobilidade urbana com a adoção de medidas urgentes para aumentar a segurança no trânsito.

De acordo com Agamenon Vieira, “o observatório nacional diz que 90% dos acidentes de trânsito e, em decorrência as mortes, são em virtude de falhas humanas”. Por este motivo, é importante levar a discussão sobre atenção no trânsito para todos os envolvidos, tanto pedestres, quanto ciclistas, motoristas e motociclistas.

Apesar de na Paraíba o índice de acidentes com morte ter diminuído, ainda não é o ideal, segundo o superintendente do Detran-PB. Ainda está sendo feito um levantamento com dados do Detran-PB e do Hospital de Emergência e Trauma para definir um percentual em relação à quantidade de acidentes com sequelas ou mortes.

tratis.jpg